Aterrisando em Mare Crisium

Espaço reservado para astrofotografia de nosso único satélite, até então o único corpo fora da terra em que colocamos os pés.

Moderator: Astroavani

Post Reply
Astroavani
Posts: 18
Joined: 15 Feb 2021, 18:29

Aterrisando em Mare Crisium

Post by Astroavani »

Aterrisando em Mare Crisum
Imagine você em orbita da Lua, se preparando para pousar em Mare Crisium algumas horas antes da longa noite lunar.
Creio que seria essa visão que você teria!
Nessa fase exata um ou dois dias após a Lua cheia as montanhas a leste se destacam de maneira estupenda e você só teria a agradecer por uma visão tão privilegiada.
Na Lua minguante as montanhas a leste se destacam de forma muita acentuada dando uma verdadeira sensação 3D.
Mare Crisium é um dos lugares mais fáceis de identificar na lua. É uma bacia lunar de impacto, com cerca de 555 Km de diâmetro e uma área que foi inundada devido ao impacto de um grande asteroide a cerca de 3,9 bilhões de anos atrás (Período Nectarian). Está localizado no quadrante Nordeste do lado visível da Lua e, por ser extenso, pode ser facilmente visualizado e localizado, inclusive a olho nu. Os períodos de Lua crescente e principalmente minguante são mais favoráveis para a sua visualização, pois a luz do Sol com ângulo baixo ilumina facilmente seus detalhes.
Geralmente, as bacias lunares recebiam nomenclaturas por Giovanni Riccioli, astrônomo italiano do século 17 que elaborou o sistema atual de nomenclatura lunar, e o Mare Crisium, também, foi nomeado por ele.
Apesar do seu solo ser amplo e visualmente liso, o material do mar é caracterizado por cristas irregulares, bordas de crateras incompletas e uma superfície áspera. Sua borda é exclusiva, devido apresentar maciços. Tem uma leve semelhança morfológica com áreas de provável origem piroclástica (vulcânica). É o único na face visível da Lua que não está ligado a outros mares. Uma referência interessante é Picard, uma linda cratera localizada no Mare Crisium, mais precisamente a Sudoeste, próxima ao centro do Crisium. Há duas crateras com bordas baixa quase soterradas, um pouco mais a Sudoeste que Picard, denominadas Yerkes e Lick. Observe em detalhes as diversas montanhas espalhadas ao leste que tornam esse local extremamente interessante de se observar ou fotografar em grandes aumentos. Fiz uma pesquisa séria nos mapas do LAC mas só consegui identificar com segurança as 3 montanhas que estão indicadas na foto.
Mons Usov é uma pequena montanha lunar localizada na parte sudeste do Mare Crisium, ao norte da cratera Condorcet e nordeste do Promontório de Agarum. É essencialmente uma parte da borda montanhosa da bacia do Crisium, mas assim como os Montes Alhazen alfa e beta parece um pouco isolada por causa da inundação da bacia pelo basalto do mar.
Foi formalmente nomeado em 1979, em homenagem ao geólogo soviético Mikhail Antonovich Usov.
Devido ao pouso da missão soviética Luna 24 no Crisium, no ano de 1976, foi possível coletar amostras do solo local facilitando assim seu estudo.
Meu amigo Chuck Wood comenta em um artigo de 2013 no LPOD; "Este é o canto russo da Lua porque já pousaram duas Lunas".
C14 f/11 + ASI 290MM + IR Pass 685
Mare crisium, March-08-2023; 04:25 TU
Parsec Observatory, Brazil (-30ºS, -051.17ºW)
Fonte: LPOD/Cienctec, Astrobin/Avani Soares, LROC/NASA
Texto and photo: Avani Soares
Attachments
b1.jpg
b1.jpg (652.61 KiB) Viewed 3611 times
Astroavani
Posts: 18
Joined: 15 Feb 2021, 18:29

Re: Aterrisando em Mare Crisium

Post by Astroavani »

Outra foto de Mare Crisium 24hs após a feita acima.
Attachments
e.jpg
e.jpg (789.78 KiB) Viewed 3605 times
Post Reply